Caboclo Bernardo
Regência - Portal História Caboclo Bernardo Encontro das Águas Tartarugas Congo Ondas do Surf Rio Doce Pousadas Como Chegar


Personalidades Museu do General Festa 2004 Festa 2003 Herói 2003


Herói Caboclo Bernardo

Regência é uma das raras localidades brasileiras que serviu como berço para o nascimento de um genuíno herói.

O Caboclo Bernardo, como chamamos carinhosamente Bernardo José dos Santos, índio nativo da vila, consagrou a nossa história com sua bravura e destemor.

Clique na foto para ampliar

O navio Imperial Marinheiro, foi enviado para a região da Barra do Rio Doce, como se chamava a nossa atual Regência, com a importante missão de traçar a carta náutica da costa norte capixaba, devido ao grande fluxo de embarcações que necessitavam transitar no Rio Doce, e que acabavam naufragando ao se chocar com o pontal sul do rio, que esconde sorrateiro, recifes e bancos de areia a desafiar os navegantes.

Estavam a bordo do cruzador Imperial Marinheiro vários homens de patente da Marinha Brasileira, ex-combatentes da Guerra do Paraguai, preparados para missão designada, acabaram por serem vítimas do que viriam evitar aos outros.

Numa tempestade em setembro de 1887, encalha bem em frente a nossa vila, então Barra do Rio Doce, e é acoitado na bruma da noite por imensos vagalhões que deixavam os 148 tripulantes assustados, gritando por socorro tentando vencer o ensurdecedora ventania Sudoeste.

Eis que pela vontade de viver, 12 homens se lançaram num escaler que se arrebentou no mar furioso, conseguindo por muita sorte, chegarem até a praia.

O dia foi chegando e os 12 já estavam rodeados por muitos moradores da vila, vendo o cruzador em frangalhos, parte submersa, com o mar ainda mais furioso, e os acenos de mais de cem marinheiros a pedir socorro.

Não havia o que fazer para ajudá-los, mas surge no Bernardo, pescador simples e de vida pobre, desejo de salvar seus irmãos do destino que se alinhavava. Amarrou na cintura um cabo grosso, atirou-se nas ondas fortes, mas o mar não o queria, lançando-o de volta a praia.

Na 5ª tentativa, com linha de pesca nos dentes, vence as águas nervosas e puxa para o navio o cabo de espia, permitindo que os marujos pudessem chegar na praia com alguma facilidade. Mas para tristeza de Bernardo, 4 homens tiveram afogamento, enquanto 128 homens tiveram final feliz.

Honrarias na província capixaba e também no Clube Naval no Rio de Janeiro, onde recebeu da Princesa Isabel a Medalha Primeira Classe, de ouro puro, conforme decreto de 1885, por serviços relevantes.

No Paço de São Cristovão ele recebeu as honras de Marqueses, Condes e Duques, e do Ministro da Marinha Brasileira, Bernardo recebeu documento de Herói da Marinha Brasileira.

Pela bravura e por seu feito, a Princesa Isabel batizou a vila de nascimento do Herói Brasileiro, com o nome de Regência Augusta, sobrenomes da própria princesa, mas que revelam glória e poder.

Saiba mais sobre o naufrágio em http://www.naufragios.com.br/imperial.htm

Do dicionário da língua brasileira extraímos:

regência
s. f. 1. Ato ou efeito de reger(-se). 2. Cargo ou funções de regente. 3. Governo interino de um Estado, mormente monárquico, por impedimento do soberano. 4. Gram. Relação de subordinação ou de dependência entre os termos de uma oração ou entre as orações de um período. 5. Período da História do Brasil (7-4-1831 a 23-7-1840) durante o qual o governo da nação esteve entregue a regentes.

auge - de onde deriva augusto(a)
s. m. 1. O ponto mais elevado; culminância. 2. O grau mais alto; apogeu.

Personalidades Museu do General Festa 2004 Festa 2003 Herói 2003

Em defesa dos Mananciais

www.almadorio.org.br

Condomínio Aldeia

Av. Principal, próximo ao Posto de Combustível

Webmaster:

 Paulo Randow www.paulorandow..com.br